Aplicações para melhorar sua memória

Quem nunca ouviu algum parente reclamar: “Você esta viciado nesse celular”, "Você vai atrofiar seu cérebro". Frases que se misturam com outras insinuações sobre Internet e que essas horas que gastamos com o celular são um desperdício de tempo.

Por isso, hoje vamos demonstrar que não é bem assim e que não vamos atrofiar nosso cérebro com as novas tecnologias. Você se lembra do famoso jogo Brain Training jogo para Nintendo DS? Então. Agora existem diferentes aplicativos que desempenham essa mesma função. É só baixar em seu smartphone e ter uma constância mínima. Pode exercitar sua memória sem muito esforço. Aqui deixamos os quatro aplicativos para melhorar a memória, mais abrangentes em todo mundo:

Memory Trainer

É um aplicativo de Android com quatro estrelas e dispõe entre 10 e 50 milhões de instalações. O objetivo desta aplicação, que funciona desde 2011, é realizar um exercício mental regular para melhorar nossa memória. Em concreto, esta aplicação criada por Urbain, estimula e memória espacial e memória de trabalho, bem como a sua capacidade de atenção e concentração mediante quatro tipos de exercícios diferentes e mais de vinte níveis de dificuldade. O aplicativo é gratuito.


Neuronation

Avaliada recentemente pela Universidade Livre de Berlim e respaldada por múltiplas investigações científicas. Neuronation lhe permite o seu próprio plano de formação pessoal. O aplicativo avalia o seu potencial, dependendo de certos parâmetros e executa um programa especializado para você. Graças a isso, você vai aumentar a sua concentração, melhorar o seu pensamento lógico e desenvolver sua inteligência.


Clockwork Brain

Segundo o The Sunday Times, este aplicativo é um dos 500 melhores do mundo. Clockwork Brain oferece uma série de jogos de quebra-cabeça e de raciocínio – de maior a menor dificuldade - que desafiam suas habilidades cognitivas. A versão gratuita está disponível com quatro jogos. No entanto, para cada um dos quatro pacotes adicionais é necessário pagar uma taxa, tanto em Android como em IOS, e não dispõe de um exame de acompanhamento, como nos dois casos anteriores. 


Eidetic

Este aplicativo se concentra exclusivamente a um tipo de memória: memória fotográfica. A capacidade de recordar uma imagem com precisão através de uma série de chaves. O objetivo do jogo é "aprender e lembrar de qualquer coisa". Você escolhe algo básico que você quer lembrar e Eidetic lhe ajuda a lembrar gradualmente esse pedaço de informação e muitos mais. Para atingir o objetivo final é necessário passar pelos 98 níveis e, para cada um, um período de tempo limitado. O aplicativo é gratuito.


Agora você já sabe, com estes cinco aplicativos pode mostrar a todos que você exercita o seu cérebro de uma maneira divertida e original e que celulares e internet também ajudam e que não são só perda de tempo.

Evento Especial 07/09: iPhone 7

Depois de anunciar o Apple Watch Series 2 foi a vez da novidade mais esperada do dia, os novos iPhone, confirmado pela Apple já no começo da keynote os nomes iPhone 7 e iPhone 7 Plus. Quem esteve lendo os rumores nos últimos meses não se surpreendeu muito, mas com certeza e como dito por Tim Cook o melhor iPhone já produzido pela Apple.


Visualmente não tivemos grandes mudanças como nos anos anteriores, o principal destaque ficou por conta do seu novo acabamento, chamado de Jet Black (um preto brilhoso, como no Mac Pro). Nesse novo design as antenas são integradas ao próprio gabinete do aparelho. 

Quem recebeu um belo update foi o botão Home, que foi redesenhado, deixando de lado a engenharia mecânica usada desde 2007 para se basear no Taptic Engine, que tornou-se padrão nos MacBooks e no Apple Watch, além de habilitar o 3D Touch dos iPhones 6s e 6s Plus.


Os novos iPhones também são resistentes a água e poeira. O interior dos aparelhos agora está muito mais protegido, com classificação IP67.

O principal destaque dos novos iPhones ficou por conta da câmera, o iPhone 7 possui um novo sistema de quatro LEDs (flash), baseado em lentes de seis elementos e sensor de alta velocidade, com estabilização óptica em todos os modelos. Uma abertura 50% maior para luz e um novo processador de imagem, que habilita novas funções digitais.

Para o iPhone 7 Plus, o sistema de câmeras conta com duas lentes: uma grande angular e outra telefoto. A ideia das duas lentes é oferecer zoom em imagens, de maneira similar ao funcionamento de uma câmera DSLR.


As coisas funcionam no mesmo app de câmera que já conhecemos. Mas com esse sistema duplo, é possível ampliar o zoom ótico para até 2 vezes sem uso de software e até 10 vezes, por meio de combinações entre o hardware e o software do aparelho, também é possível capturar fotos com efeitos de profundidade, sem perda de fidelidade. Isso nunca havia sido implementado antes em um celular!

Na parte frontal, todos os aparelhos possuem uma nova câmera FaceTime HD de 7 megapixels, com maior captura de cor e estabilização de imagem.


Outra novidade que muito agradou é referente ao áudio, a Apple aumentou a qualidade de som dos alto-falantes, que agora permitem som estéreo. EarPods continuarão sendo fornecidos, mas agora, com conector Lightning. Haverá um adaptador fornecido gratuitamente em todos os iPhones para usuários de fones de ouvido convencionais.

AIRPODS

Já que o assunto é áudio não posso deixar de falar nos novos fones a Apple, os AirPods, um par de fones sem fio com o seu próprio sistema de conectividade.

São fones que trazem muita tecnologia dentro deles, possuem uma certa inteligência, fornecida por um novo processador W, isso mesmo, tem um computador dentro dos fones de ouvido. Eles contam com sensores os quais reconhecem quando o fone está na sua orelha, controlam a ativação da Siri com um microfone embutido, e recorrem ao iCloud para sincronizar a configuração para todos os seus dispositivos, incluindo também Macs e iPads. É possível ainda usar apenas um dos lados, como se fosse em modo de telefone hands-free. Possuem autonomia de 5 horas e vêm com uma case indutiva própria para recargas. 

Não são apenas os novos fones que tem tecnologia de ponta dentro deles, os novos iPhones contam com um processador A10 Fusion quad-core para todos os iPhones 7 e 7 Plus. A Apple incluiu um controlador de performance que escolhe quais núcleos usar em cada caso. Dois núcleos rodam em alto desempenho para tarefas mais demandantes, enquanto outros dois são chamados de “alta eficiência”, usando 20% da energia necessária para alimentação.

Os iPhones 7/7 Plus conseguem proporcionar até duas e uma hora a mais respectivamente de bateria para tarefas comuns, quando comparados com a geração atual.


O iPhone 7 estará disponível para pré-venda em 9 de setembro e estará à venda em 16/9, a partir de US$650. As configurações começam em 32GB, 128GB e 256GB, estas últimas são as únicas para a cor Jet Black.

Evento Especial 07/09: Apple Watch

No ultimo dia 07/09 a Apple realizou mais um Evento Especial para apresentar ao mundos os novos, Apple Watchs iPhones entre outras novidades, estarei destacando nos próximos posts as principais novidades apresentadas e e algumas das coisas que mais me chamaram atenção na Keynote, esse pos

Apple Watch Series 2

Vamos seguir a ordem que as coisas foram apresentadas na Keynote, começando pelo Apple Watch, que conforme anunciado por Tim Cook já é a segunda fabricante de relógios do mundo, ficando atrás apenas da Rolex, além de liderar quando falamos em smartwatches.


Quem subiu ao palco para apresentar o novo relógio da maçã foi Jeff Williams, que começou  fazendo uma recapitulação das novidades do watchOS 3, anunciado na WWDC.

Em seguida, a primeira novidade, Pokémon GO no Apple Watch, novidade que trouxe ao palco o CEO da Niantic Labs, desenvolvedora do jogo, John Hanke, para apresentar a nova versão do fenômeno mundial. O jogo funciona como se espera, em conjunto ao aplicativo no iPhone, alertando sobre um Pokémon próximo, uma PokéStop, um ovo chocando, tudo isso aparecem automaticamente no pulso do usuário conforme ele anda pela cidade.


Na sequência veio o que estávamos esperando, o anúncio do Apple Watch Series 2. Que mesmo com a aparência do seu antecessor, teve sua engenharia totalmente redesenhada. Watch Series 2 é totalmente à prova d’água, resistindo até 50 metros de profundidade, o aparelho traz também opções de natação nas suas informações fitness, tanto em piscina como em águas abertas.

Internamente traz como novidades o chip S2 de dois núcleos com performance 50% superior com processamento gráfico também largamente melhorado, a tela é duas vezes mais brilhante, com 1.000 nits. A novidade que até então mais agradou os espectadores foi o  GPS integrado. Com isso, o Watch Series 2 pode funcionar sozinho em uma quantidade maior de situações.


O Apple Watch Series 2 vem em alumínio e aço inoxidável, mas ganhou um novo, feito em cerâmica, modelo que além de ter ficado mais lindo ficou 4x mais resistente.

Um novo modelo em parceria com a Nike também foi apresentado: o Apple Watch Nike+, com um layout criado pela própria Nike.


O Watch Series 2 começará custando US$369 nos EUA e a pré-venda se inicia no dia 9 de setembro, começando a ser vendido no dia 16/9. O modelo Nike+ custará o mesmo, mas será vendido apenas a partir de outubro.

Apple confirma evento especial para 07/09

O que era apontado em muitos rumores foi confirmado pela Apple no dia de ontem (29/08) através de convites para a imprensa internacional para comparecer a um evento especial a ser realizado no dia 7 de setembro (feriado no Brasil). A keynote será realizada no Bill Graham Civic Auditorium, em San Francisco (Califórnia, Estados Unidos), às 10 horas (horário local; 14 horas pelo horário de Brasília).


Seguindo o histórico dos ultimos anos e rumores o evento em setembro é sim para apresentar os novos iPhones, que para mim a Apple não escolheu essa data por acaso, dia 07 de SETEmbro, iPhone 7. 

Porém, é bem possível que a keynote apresente mais coisas do que apenas iPhones. Entre alguns lançamentos cogitados em rumores estão Macs, já necessitam de upgrades e um possível “Apple Watch 2”.

Para acompanhar a transmissão do evento a Apple colocou no ar a página oficial da transmissão ao vivo do evento e que também deverá ser adicionado nos próximos dias nas Apple TVs.


Para acompanhar a transmissão, é preciso acessar a página pelo Safari a partir de um iPad, iPhone ou iPod touch rodando iOS 7 ou superior, Mac com Safari 6.0.5 e OS X 10.8.5 ou superior, Apple TVs de segunda, terceira ou quarta gerações com o software 6.2 ou PCs (pelo Microsoft Edge no Windows 10).

Claro que estarei comentando no Twitter minhas opiniões simultaneamente com a keynote, então segue la @alpalombo.

Apple Music Festival 2016

Essa semana a Apple anunciou mais uma edição do Apple Music Festival, que este acontece entre os dias 18 e 30 de setembro em Londres, o festival de musica promovido pela Apple completa em 2016 10 anos.


Desde seu começo até 2014 o evento o nome de iTunes Festival, mas a partir do ano passado mudou para Apple Music Festival, nem preciso explicar o motivo né? E passou a durar menos dias, de 30 para 10.

A grade de shows desse ano conta com nomes como Os grandes nomes da décima edição são Alicia Keys, Bastille, Britney Spears, Calvin Harris, Chance The Rapper, Elton John, Michael Bublé, OneRepublic, Robbie Williams e The 1975.

Para ter direito aos ingressos, obrigatoriamente é preciso ser um residente do Reino Unido e, ao contrário dos outros anos, apenas assinantes do Apple Music poderão assistir aos shows pela internet.


Mais informações podem ser obtidas no site oficial e na Rádio Beats1.

Via Blog do iPhone

16 ferramentas do Google que talvez você não conheça

Em julho do ano passado, postei aqui algumas coisas interessantes que o Google sabe sobre você, isso tudo graças aos vários serviços do Google que usamos em nosso dia a dia.

O que pouca gente sabe é que o Google tem um serie de outros serviços ou ferramentas que podem melhorar ainda mais nossa experiencia nesse mundo tecnológico.

Navegando pelo Comunicadores encontrei um infográfico que mostra 16 ferramentas do Google que pouco conhecemos.


E ai, já conhecia todas elas? Conhece outras que ficaram de fora da lista? Conte-nos através dos comentários.

via Comunicadores

Internet em 60 segundos

Há exatos 5 anos fiz um post com um infográfico que ilustra o que acontece na internet em 60 segundos e atualizei o mesmo post em 2013 com um novo infográfico. Passado 3 anos dessa ultima atualização acho que está na hora de verificarmos o que acontece na internet no dias de hoje.


O mais engraçado é quando comparamos os três posts e vemos que em pouco tempo as coisas mudam tanto na internet, alguns serviços nem existiam na época e hoje despontam entre os principais, outros simplesmente sumiram ou literalmente morreram.

Veja os outros post e faça um comparativo você mesmo.

WWDC 2016: watchOS 3, tvOS 2, macOS Sierra e iOS 10

Bom dia, boa tarde e boa noite!!! VOLTEI!!!

Acharam que o blog que tinha acabado? Ainda não foi dessa vez, apenas levei uma sumida devido a uma grande demanda de trabalho, mas que está chegando a sua conclusão e com isso conseguirei dar mais atenção ao blog.


Como essa semana acontece a WWDC, eu como grande fã da Apple não poderia deixar de compilar nesse post o que foi apresentado no evento, dessa vez resolvi fazer um pouco diferente, ao invés de escrever um post gigantesco com tudo que foi apresentando, resolvi postar dois videos feitos pelo Loop Infinito que conta basicamente todas as novidades apresentadas.

Vamos seguir a ordem que as coisas foram apresentadas começando pelas novidades do watchOS, tvOS e macOS.


Agora é vez do iOS


O que acharam das novidades?

Achou que as informações nos videos foram rápidas demais? Então acessa oPodcast do CocaTech sobre a WWDC 2016,

Via Loop Infinito 

Apple anuncia WWDC 2016

Essa semana a Apple anunciou WWDC 2016 (Worldwide Developers Conference) através de e-mail enviado para todos os desenvolvedores, comunicando a data oficial e a abertura das inscrições para compra dos ingressos. O evento será realizado de 13 a 17 de junho.


Devido a grande procura por ingressos, a venda do mesmo seguirá a metodologia já adotada pela Apple há alguns anos, um sorteio aleatório. Afinal são apenas 7.000 lugares.


Para quem não é desenvolvedor, o que interessa é a apresentação de abertura, no dia 13, que mostrará pela primeira vez as novidades do futuro iOS 10 e outros sistemas da maçã, como o "macOS" (Ainda sobe o nome de OS X), watchOS e o tvOS.


Diferente dos outros anos, a apresentação será no Bill Graham Civic Auditorium. Ele tem 2.000 lugares a mais que o Moscone Center, o que significa que mais desenvolvedores poderão participar. As conferências normais durante a semana continuarão sendo no Moscone.

O dia em que meu MacBook parou

Estou voltando, se é que esse blog ainda possui leitores... rsrs... Brincadeiras a parte, dei uma sumida grande, mas tem uma boa explicação, meu MacBook Pro simplesmente parou, isso mesmo, de um dia para o outro não abria mais o sistema operacional, nesse post vou detalhar tudo que aconteceu pegando algumas informações de um post feito pelo Thiago Mobilon do Tecnoblog que passou pelo mesmo problema que eu. 


Meu MacBook já tem um bom tempo de uso, trata-se de um equipamento do inicio de 2010, no próximo mês de maio completa 6 anos, e desde que adquiri nunca apresentou nenhum problema, mas esses tempos atrás eu fui liga-lo e para minha surpresa ele ficava em uma tela branca e não passava dali pra frente.

Depois de algum tempo esperando resolvi desligar o MacBook de maneira forçada segurando o botão liga/desliga. Quando religuei, a mesma coisa, uma tela branca que não ia a lugar algum.

Coloquei a pendrive com o OS X El Capitan para tentar assim recuperar o sistema, para minha surpresa ele não encontrava o HD do MacBook, nessa hora imaginava que o HD tinha ido pro saco, abri o equipamento e removi o HD, coloquei-o no desktop da minha esposa e o Windows identificou o HD, mas pelos sistemas terem formatos de arquivos diferente não era possível pegar o tinha do HD, esse não era o maior problema pois já tinha backup de tudo.

Colocando o HD novamente no MacBook ele leu sem problemas, mas ao desligar ou hibernar o Mac, o sistema não subia novamente, foi quando achei que poderia ser algo no OS X, removi o HD e colocando-o novamente ele iniciou, formatei e instalei novamente o OS X, porém de nada resolveu, foi quando pesquisei melhor sobre isso na internet até achar o post no Tecnoblog.

Resolvi testar colocando o HD em uma case de HD externo que possuo e faze-lo ler através da USB, foi ai que consegui identificar o real problema e perceber que passa pela mesma situação do Thiago Mobilon.

O problema estava no cabo flat do HD, ai fui pesquisar melhor sobre isso e encontrei outros relatos de usuários que possuem o mesmo modelo MacBook (Mid 2010) e tiveram o mesmo problema depois de cerca de três anos de uso (o meu já tem 5 quase completando 6). O boot trava na tela branca com o logo da maçã e fica carregando para sempre.


A única opção era trocar o cabinho, um processo relativamente simples, mas que custa de R$150 a R$300. Vai depender se você comprará a peça na internet e fará o serviço ou levará a uma autorizada. Escolhi a primeira opção, já que trabalho mesmo com isso.

Assim como o Thiago também achei inusitado um cabo flat que fica completamente imóvel dentro do case do MacBook parar de funcionar assim do nada.

De qualquer forma, se o seu Mac apresentar um problema parecido, fica a dica. Pelo menos você não vai precisar perder tempo desparafusando MacBooks e testando o HD em outros equipamentos (e um case externo) como eu fiz.