Coisas interessantes que o Google sabe sobre você

Que o Google praticamente monitora tudo que você faz na web, acho que não é novidade pra ninguém. O que poucos sabem é que é possível saber o que a empresa guarda sobre nós e o quanto ela sabe sobre o seu perfil online, com base no seu comportamento.


Nesse post você encontra alguns links interessantes que permite saber um pouco do que o Google sabe de nós.

Interesses comerciais

O Google usa as informações que tem sobre o usuário para oferecer anúncios direcionados para o seu perfil. Para isso, ele o encaixa em diferentes categorias de gostos. Você pode descobrir em: http://www.google.com/settings/ads/

Basta rolar a página até encontrar a opção de Interesses. Clicando em Editar, você consegue descobrir quais são as categorias em que você se encaixa. Mas pode ser algumas delas podem estar erradas, pois lembre-se que o Google faz isso baseado em algoritmos.

Histórico de localização

Uma das coisas mais assustadoras (ao menos eu acho) é um registro detalhado de sua localização. Isso acontece quando você tem um smartphone e permite que a empresa tenha acesso a este tipo de informação para melhorar serviços como o Google Now. Ou seja: isso é opcional.

Você pode ver as informações em: https://maps.google.com/locationhistory


Na lateral, você tem a opção de Excluir todo o histórico, se você preferir que o Google não guarde estas informações sobre você.

Tudo o que você já pesquisou

O Google também registra tudo o que você pesquisa com dados detalhados sobre quais sites você mais acessou a partir das buscas realizadas no site: https://www.google.com/history/

É interessante observar que se você tem o hábito de realizar pesquisas por voz, você também tem seu histórico de buscas guardado, com direito a uma gravação da sua voz fazendo a pesquisa. Você pode conferir aqui: https://history.google.com/history/audio?hl=pt-BR

Histórico no YouTube

Para recomendar novos vídeos, o YouTube guarda informações sobre o que você procura e o que você de fato assiste no serviço. Para conferir seu histórico de busca, acesse: https://www.youtube.com/feed/history/search_history

Para ver tudo o que você já assistiu: https://www.youtube.com/feed/history

E ai, gostou do que viu? Ou ficou assim como eu assustado com algumas coisas, bem se você é daqueles que acham que fazendo as coisas na internet você está escondido e ninguém sabe, está na hora de rever seu pensamento ou simplesmente se desconectar.

via Olhar Digital

Como assistir Netflix na Apple TV com internet porcaria da Vivo

Que eu e a Vivo não somos melhores amigos e já passamos por muitos embates não é novidade para quem lê o blog ou me segue nas redes sociais, o ultimo foi sobre a dificuldade para conseguir a instalação de míseros 2Mbps de conexão banda larga (se podemos chamar isso de banda larga).

Mas o assunto hoje é um pouco diferente, quero ajudar quem passa pelo mesmo problema, ter uma Apple TV e não conseguir usar todo seu recurso pela sua operadora de internet não fornecer uma conexão descente e de qualidade.

Depois que consegui minha mixaria de 2Mbps de internet com a Vivo, vinha enfrentando dificuldades em conseguir assistir a Netflix sem travar, chegou a ponto em que o episódio de uma série travava de 3 em 3 minutos. Pensando em como resolver isso lembrei que minha Apple TV estava configurada para exibir os conteúdos em 1080p HD, e assim a Netflix tentava transmitir os videos nessa resolução que com a velocidade da minha internet não roda sem travar, assim resolvi fazer um teste mudando a resolução de 1080p HD para 720p HD, que mesmo sendo mais baixa ainda assim é uma boa qualidade.

Se você enfrenta esse problema ou coisa parecida, faça o teste e veja se resolve, abaixo configura como alterar a resolução da sua Apple TV.

Primeiro, configura se o iOS da sua Apple TV está atualizado, acessando:

Ajustes → Geral → Atualização de Software.

Com sua Apple TV atualizada para mudar a resolução siga os passos:

Vá em Ajustes → Áudio e Vídeo. Navegue até a opção Resolução de TV. Mude para resolução desejada e pronto.


Claro que seria muito melhor desfrutar de uma alta resolução, mas se você assim como eu depende da boa vontade da safada da Vivo ou qualquer operadora que não te entrega uma boa conexão, essa dica pode ajudar você assistir videos sem se estressar tanto.

Se alguém tiver outras dicas ou sugestões, deixe-as nos comentários. 

Que tipo de pessoa você é?

Navegando por essa internet cheia de informações encontrei no Comunicadores um post que me chamou atenção, post defende a idéia de que existem somente dois tipos de pessoa no mundo.

E você, que tipo de pessoa você é? Deixe nos comentários.






Se gostou, confira mais no tumblr original.

WWDC 2015: Apple Music

Para encerrar a WWDC 2015 Tim Cook usou a famosa frase de Steve Jobs "One more thing" para apresentar ao mundo o Apple Music. Que começou ser apresentando por Jimmy Iovine (executivo internalizado com a compra da Beats, no ano passado).


O Apple Music vai além das capacidades em teste pela empresa no aplicativo para o iOS 8.4, em fase beta, para fornecer streaming ilimitado, rádio, descoberta de músicas e conexão com artistas, tudo em um único lugar.

São milhões de músicas disponíveis para serem ouvidas livremente, via streaming ou offline. A Beats fará parte do serviço fazendo uma ponte entre a Apple e artistas para uma seção chamada Connect, dedicada a reunir conteúdo interativo sobre bandas e compositores.


Na demonstração, a Apple exibiu detalhes de como o serviço permite personalização de acordo com o gosto musical do usuário. A seção “Para Você” (For You) será dedicada exclusivamente para isso.

Também foi anunciado uma rádio 24/7, que oferecerá espaço para músicos trabalharem em uma transmissão ininterrupta através da internet. O serviço também suportará a exibição de videoclipes, sem anúncios.

O Apple Music também tira proveito dos recursos de inteligência do iOS 9. Via Siri, usuários podem pedir para que o serviço reproduza qualquer música no catálogo, com base em estilo, ano de publicação, artistas e muito mais.


O novo ecossistema musical da Apple chegará ao mercado no dia 30 de junho, em mais de 100 países, inicialmente via iTunes para Macs e PCs e através do iOS 8.4, para iPads e iPhones/iPods touch. A Apple também dará em breve suporte à Apple TV e ao Android com um aplicativo exclusivo na Google Play Store, a ser lançado até o final de 2015.

WWDC 2015: Swift 2, Apple Pay, watchOS

Ainda sobre a WWDC 2015, outras novidades foram apresentadas, como como sua linguagem de programação Swift, que chega em sua versão 2 com uma grande mudança: ela será totalmente open source, ou seja, terá todo seu código aberto.


Apple Pay

Além da Swift 2, o que marcou também essa WWDC, foi pela primeira vez a presença de uma mulher no palco, quem teve essa honra foi Jennifer Bailey (vice-presidente de serviços para internet e do Apple Pay), nem preciso comentar qual era o assunto. Jennifer começou falando do sucesso do Apple Pay e de novas parcerias com instituições financeiras.


O que mais chamou atenção foi o anúncio que em julho o sistema de pagamentos móvel chegará ao Reino Unido! Vários bancos e varejistas que já estão comprometidas com o Apple Pay no país. 


Agora o Apple Pay também permitirá a adição de cartões de lojas, para que usuários acumulem pontos/milhas/recompensas mesmo quando usarem o Apple Pay. Com isso o App Passbook morre e entra no lugar o Wallet.


watchOS

Voltando aos sistemas operacionais a Apple unificou a data de apresentação de seus sistemas e anunciou o watchOS, sistema operacional de seus relógios, isso com 6 semanas do gadget no mercado.


Entre as principais novidades estão funções novas para faces, comunicações, exercícios, Apple Pay, Mapas e Siri. Apple também pensou numa nova interface para o Watch enquanto está ligado à energia. Ele pode ser posicionado na horizontal e a interface é adaptada para um relógio noturno, permitindo que a Coroa Digital e o botão lateral sejam funções de despertador.


O watchOS 2 está liberado em versão beta para desenvolvedores e chegará para todos no outono do Hemisfério Norte.


WWDC 2015: iOS 9

Depois de aproximadamente falando apenas de OS X, foi momento de iniciar o iOS 9, que assim como indicavam os rumores recebeu bastante melhorias em performance e praticamente sem novidades visuais.


Pelo que deu entender o foco principal na melhoria do iOS foi relacionado a Siri. Uma mudança visual ficou por conta da busca global, que volta ao local no qual esteve do iOS 3 ao 6: à esquerda da primeira tela de início. A interface também foi redesenhada, combinando o seu estilo apresentado no Apple Watch com novas funções contextuais obtidas a partir dos seus aplicativos, além das funções rápidas de acesso a contatos, disponíveis desde o iOS 8.


Um Assistente Proativo foi apresentado no palco e parece ser bastante flexível, sendo capaz de compreender o uso diário dos seus dispositivos, sugerindo apps para uso dependendo do dia e horário que você mais os consulta.


Também estarão disponíveis ao redor de todo o sistema diversas opções de sugestões, com base nos contatos mais usados em emails e conversas e locais frequentes, por exemplo. Apps ganharam novas capacidades, o Notas agora suporta listas de tarefas, fotos, links interativos para sites ou mapas e desenhos feitos via gestos, algo bem ao estilo Evernote.


O Mapas agora oferece uma visão com todas as opções de transporte público disponíveis nas cidades. Dez cidades farão parte do lançamento inicial nos Estados Unidos e na Europa, e Apple adicionará ainda outras 300 cidades da China até o lançamento.

O iOS ainda ganhou um novo App, chamado de noticias, é uma seleção de canais de notícias, baseadas nos seus interesses, combinando uma interface interativa criada pela Apple com o conteúdo editorial de milhares de agências.

iPad 

Além de todos essas novidade citadas no iOS ainda tem algumas focadas no uso do iPad. Como o teclado QuickType, padrão da Apple, pode ser usado via gestos de dois dedos como um trackpad para seleção de texto. A Apple também adicionou melhor suporte a teclados externos, que agora podem trabalhar com atalhos, incluindo uma versão do tradicional Command + Tab, para mudar rapidamente entre apps.


Outro recurso esperado desde o ano passado é a multitarefa, a Apple redesenhou a interface de acesso aos aplicativos em execução e adicionou ao iOS a possibilidade de rodar múltiplos apps na tela. Eles podem operar como auxiliares usando o espaço de uma barra lateral, ou dividir a tela pela metade, de acordo com as necessidades dos usuários.


O iOS 9 está disponível em beta para desenvolvedores hoje, com uma versão beta público em  9 de julho. Todos receberão a versão final gratuitamente no quarto trimestre deste ano e ele será compatível com todos os iGadgets que já rodavam o iOS 8. (isso vale também para iPhone 4s)

WWDC 2015: OS X El Capitan

Quem é ligado em tecnologia e principalmente fã de Apple assim como eu, sabe muito bem que hoje (08/06) é o primeiro dia da WWDC 2015, conferência de desenvolvedores da maçã. Assim como já fiz na WWDC do ano passado, não vou detalhar passo a passo do que aconteceu no evento, e sim o pontos que mais chamaram atenção, pelo menos para mim.

Diferente do que acontecia nos outros eventos da Apple esse não teve meia hora inicial mostrando números e inaugurações de Apple Stores, começou com um video, mas não como estamos acostumados, esse foi em tom bem humorado, algo que agradou muito e pareceu deixar a keynote mais "relax".

O primeiro a pisar no palco, claro, Tim Cook, CEO da Apple, mostrou alguns números referentes a própria WWDC, agradeceu todos os participantes de imediato já disse quais seriam os principais temas da keynote, OS X, iOS e Watch OS. 


Para iniciar com o OS X, Cook convidou ao palco Craig Federighi, que começou sua apresentação falando sobre o novo nome do sistema para Mac, batizado de OS X El Capitan (Montanha localizada dentro no parque Yosemite), nome escolhido pelo fato no novo OS ser um Yosemite bastante aprimorado, focado em experiência e performance. Uma nova fonte, a tão comentada San Francisco, Spotlight mais rápido e inteligente, apps embutidos melhorados e aprimoramentos no gerenciamento de janelas do sistema.


Ao sacudir o mouse ou trackpad, o cursor fica gigante para facilitar ser encontrado; novos gestos na lista de emails do Mail, com o trackpad, para marcar emails como não-lidos ou apagá-los/arquivá-los; o Safari ganha abas fixas; assim como o Chrome, o Safari agora também mostra com um ícone de em quais abas estão saindo sons.

O Spotlight mostra mais resultados de jogos esportivos, previsão do tempo. Agora é possível também tocar fora da janela de composição de emails para acessar outras mensagens ou até trabalhar em múltiplos emails ao mesmo tempo, com abas.


O El Capitan também agora facilita alinhar duas janelas lado a lado, tocando no botão verde do semáforo e escolhendo aonde você quer posicioná-la. Depois é fácil redimensionar janelas e as duas são ajustadas automaticamente e é igualmente fácil arrastar outro app para criar uma visão separada, tudo pelo Mission Control.

O app Notas recebeu boas melhorias com formatação rica de textos e integração com outros apps/conteúdos.


Já em performance o Sobre performance, abertura de apps 1,4x mais rápida, alteração entre apps 2x mais rápida… o sistema está todo otimizado. O Metal, o engine da Apple para games, está chegando agora ao Mac. O Core Animation e o Core Graphics agora rodam nativamente no Metal, e renders ficam 50% mais rápidos com uma eficiência 40% melhor. 

A primeira beta do OS X El Capitan já está disponível para desenvolvedores. Um beta públicao em 9 de julho.

Google I/O 2015

O Google I/O 2015 (Conferência anual do Google para desenvolvedores), teve inicio ontem (28/05) e termina hoje (29/05) em São Francisco. Na internet muito rumores surgiram sobre o que poderia ser apresentado no evento desse ano, o o que vimos foram novidades como Google Pay, Android Wear, Google Now, Google Photos,Google Maps e YouTube. Abaixo você confere algumas dessas boas novidades.


Google Fotos

Escolhi começar pelo Google Fotos pois é o que eu mais esperava e já estou utilizando, vamos entender do que se trata.


Depois do Picasa e da tentativa de integrar o Fotos no Google+, finalmente a gigante de Mountain View da um passo importante no quesito de fotos. A grande novidade do Google Fotos é o armazenamento gratuito e ilimitado em alta qualidade, podendo ser armazenados fotos com até 16 megapixels e vídeos até 1080p. Praticamente um balde de água fria na Apple que oferece 5GB de armazenamento no iCloud e um concorrente a altura do Flickr.

O novo app, com versões na web e em apps para iPhone e Android, extrai informações contextuais automaticamente e organiza a montanha de fotos do usuário em ordem cronológica. Não só: ele reorganiza as fotos de acordo com critérios como local e pessoas presentes nas imagens.





Se você já utiliza o Google+ Photos, suas fotos serão migradas automaticamente para o Google Photos.

Android M

A próxima versão do Android, ainda chamado de Android M também foi anunciado no evento está disponível para os desenvolvedores que queiram ajustar seus aplicativos. Além de novos recursos, os usuários poderão observar uma melhora significativa na bateria e privacidade.

A mudança mais significativa é o novo modelo de permissão cujo o controle é colocado nas mãos dos usuários. Estes podem conceder ou revogar as permissões a partir das configurações.


Outra novidade está o backup das configurações do dispositivo e a lista de aplicativos que você instalou. Backups automáticos são ativados para todos os aplicativos instalados com o Android M.

Com relação a bateria, o Android M vem equipado com o recurso Doze.

De acordo com o buscador, o modo Doze é capaz de determinar quais aplicativos estão ociosos e otimiza sua performance para evitar gastos desnecessários de bateria.

Com o Android M, a plataforma passará a ter suporte nativo a esses sensores. Além de atrair mais fabricantes, a ideia facilitará o desenvolvimento de aplicações que podem usufruir de impressão digital.


Outra novidades que já vimos nos iPhones e agora a Google traz para o Android é o Android Pay, um sistema capaz de permitir pagamentos com o dispositivo móvel por meio de padrões como NFC e Host Card Emulation. Em outras palavras, a ideia vem para incentivar o uso do smartphone no lugar dos cartões de crédito, tal como no Apple Pay.

Google Maps e Youtube offline

Essa é muito boa para quem assim como eu mora em cidades que as conexões com a internet não são das melhores e sinal 3G é mais difícil que politico honesto.

Segundo o Google, em alguns locais (Brasil no meio é claro) as conexões móveis não são muito confiáveis (ah, sério!), então o usuário corre o risco de perder o trajeto em decorrência da perda do sinal da operadora. Com a opção de mapas offline line poderemos salvar nossos mapas e com a possibilidade ainda de criação/alteração de rotas mesmo offline. Fiquei realmente curioso para ver isso na pratica.


O YouTube offiline, com vídeos salvos por até 48 horas só funcionará na Índia, Indonésia, Filipinas e Vietnã. Não sei porque não incluir o Brasil nesse bolo, afinal de contas, conexão de qualidade por aqui é uma coisa que desconheço.

Claro que foi apresentado muito mais coisa, mas no que eu vi até o momento, gostei e acho que merecia esse espaço no blog são esses pontos, mas se ficou curioso e quer saber mais coisas que rolaram na Google I/O 2015 acesse o site oficial do evento e confira.

Via Google Discovery, Tecnoblog e Manual do Usuário

Vivo, o atraso da minha vida

Fala queridíssimos leitores, se sentidos abandonados né, realmente esse ano estou deixando a desejar, mas esse post vou explicar um pouco do motivo desse abandono, não é o único, mas talvez o principal, o carma da minha vida, a Vivo.


Isso mesmo, essa grande operadora de telefonia que anda mais para "morto" do que "Vivo". Acontece que no último mês de abril eu mudei de cidade e na nova casa ainda não tinha internet, claro que assim que organizei tudo por aqui, peguei o telefone e tentei fazer a contratação da internet, foi ai que começou mais uma vez minha dor de cabeça com a "morta".

Após ser informado que precisaria da linha telefônica para ter internet banda larga, não concordei muito, mas aceitei, para que tivesse logo a internet, já estava fazendo a contratação da linha econômica e sido informado que além da mensalidade da linha teria que pagar ainda um taxa de instalação, aceitei tudo até que para concluir a contratação o atendente disse que somente após a linha instalada eu deveria ligar novamente e verificar se teria disponibilidade de internet para minha região, ou seja, ainda corria o risco de pagar uma linha e não ter internet. Como não concordei cancelei tudo que já tinha feito.

Não conformado com essa situação e pelo fato da Vivo ser a única prestadora de banda larga da cidade, resolvi fazer um reclamação no consumidor.gov.br, 3 dias após ter registrado a reclamação um atendente me ligou disse que tudo que descrevi no site (o mesmo que escrevi no parágrafo anterior) era correto, que eu precisava da linha para receber a internet, aceitei ter a linha, mas disse que só aceitava a linha se tivesse a garantia de que a internet fosse instalada, o atendente informou que verificaria junto a "Morta"e me retornaria.

No retorno da ligação tive a felicidade de ser informado que seria instalado uma linha sem custo nenhum, mas que serviria apenas para acesso a internet, não poderia usar para ligações (o que eu já queria desde o começo) e me passou um prazo para que o técnico fizesse a instalação, mas que a velocidade só poderia ser definido após a internet instalada.

Após o prazo passado por ele o técnico instalou a linha e disse que ainda levaria 10 dias para receber o modem, esperei 10 dias e nada, liguei mais uma vez para operadora que cumpre os prazos, e após deixar a atendente um pouco nervosa com meus argumentos a mesma fez a solicitação do envio de um novo modem e levaria mais 48h que passou e o modem não chegou, precisando ligar na "morta" novamente e descascar para outra atendente. De alguma maneira no outro dia o modem chegou e a internet está funcionando.

Ainda muito longe do ideal, pois estou com apenas 1Mbps dos 2Mpbs que contratei (máximo para região), já liguei e solicitei o aumento, e como aconteceu todas as vezes anterior, teria que ligar novamente e falar alto com alguém, porque me deram o prazo de 48h para mudança e já se passaram 36h.

Deixo aqui duas dicas, primeiro conheça seus direito e lute por eles, mesmo que leve tempo, nesse meu 2 meses, e ainda não está correto. Segunda tente resolver com a prestadora de serviço, caso não consiga procure outros meios legais, somente assim conseguiremos mudar um pouco dessa porcaria de serviço prestado por eles.

Ah, ia esquecendo, tem um terceira dica, se você puder não contrate a Vivo, pois respeito ao cliente não faz parte da política da empresa.

Essa não é a primeira vez que passo por problemas com essa operadora, ja falei aqui e aqui

Se você também tem problemas com essa ou qualquer outra operadora, por que nesse país nenhum presta, deixe seu relato nos comentários.

Microsoft Build 2015

Novamente estou um longo período sem fazer posts, mas isso devido ao fato de ainda estar travando uma guerra contra a Vivo e até o momento estar sem internet, essa história contarei em outro momento, hoje estou aqui para falar da Build 2015, conferencia anual da Microsoft para desenvolvedores. 

Sei que da data do evento até a hoje a publicação desse post, muitos daqueles que são ligados em tecnologia já devem ter lido muita coisa sobre, por isso nesse post quero apenas colocar um resumo do que foi apresentado, principalmente para quem, assim como eu esta como tempo curto e não conseguiu acompanhar.


A Build 2015 aconteceu de 29/04 a 01/05, focado principalmente no Windows 10, conferência mostrou com detalhes como o sistema vai funcionar em computadores e tablets, ainda revelou boas novidades inclusive para nós brasileiros.

Uma grande novidade já veio no primeiro dia com o anúncio que desenvolvedores poderão usar os códigos do iOS e Android para fazer aplicativos para o Windows 10 e afirmou que espera 1 bilhão de dispositivos com o sistema até 2018.  A empresa está liberando dois novos kits de desenvolvimento. Para desenvolvedores Android, será possível usar código em Java e C++. E o Objetive-C, usado nos aplicativos para iOS, também será suportado. Na prática, isso significa que as empresas poderão migrar os apps já produzidos para as plataformas concorrentes de uma forma mais rápida, sem precisar desenvolvê-los do zero.


Outra boa novidade especialmente para os desenvolvedores é o Visual Studio Code, plataforma que permite aos desenvolvedores utilizarem Linux ou OS X, e não serem obrigados a usar Windows como é atualmente.


O Visual Studio Code pode ser usado para desenvolvimento com C++, ASP.NET, PHP, Python, Java, entre outras linguagens. Suporte a padrões web – HTML, JavaScript e CSS, por exemplo – está incluso no pacote. É possível ainda ampliar os recursos da ferramenta com plugins.


Gostou da novidade e quer fazer um teste? O Visual Studio Code pode ser baixado de graça. O software ainda está em fase “preview”, ou seja, instabilidades ou bugs são comuns. De todo modo, a intenção da Microsoft é liberar atualizações regularmente com base no feedback obtido.


Outro assunto muito aguardado era sobre o novo navegador, com o nome provisório de Project Spartan, que agora foi finalmente batizado e se chama Microsoft Edge.

Uma das boas e novidades desse navegador é o suporte a extensões que são quase idênticas as do Chrome. Com poucos ajustes, de desenvolvedores poderão suas extensões do Chrome para o novo browser.


Ainda sem informações se o Edge funcionará em sistemas mais antigos da Microsoft, o Edge será embarcado como o navegador padrão no Windows 10. Mas devido a compatibilidades a Microsoft não matará o IE de imediato, pois muitos sistemas e sites ainda são apenas compatíveis com ele, a migração deve ser de forma sutil, sem causar grandes impactos para o meio corporativo, aonde o Internet Explorer ai reina com folga.

É esperar para ver esse novo navegador em ação e se fará frente aos principais concorrentes Chrome e Firefox. Só acho que o ícone poderia ser outro, pois esse não mudou tanto assim.


Por fim, a estrela da ultima apresentação da Microsoft chamou a atenção novamente, o HoloLens. Com anuncio de que diversas empresas estão trabalhando com o novo hardware da Microsoft, entre elas NASA, Autodesk, Unity, Walt Disney, entre outras.

No evento foi apresentado os progressos realizados desde que o produto foi revelado pela primeira vez, demonstrando ainda as capacidades do mesmo disponíveis em diversos âmbitos da vida, tanto a nível de usuário, como a possibilidade de adicionar aplicativos a objetivos reais, criando nosso próprio escritório virtual, a nível empresarial.


Claro muito desenvolvimento ainda para ser feito antes da disponibilização para venda, sem contar o provável preço altíssimo quando o produto chegar às prateleira. Mas é ótimo ver a Microsoft criando novidades e mostrando estar forte no mercado ainda.

via Tecnoblog, Google Discovery e Janela Tech